Nesta terça-feira (21) em Maracaçumé aconteceu a inauguração do CEJUSC (Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania), que tem como objetivo solução de conflitos, disponibilização de serviços jurídicos, informações e orientações aos cidadãos, incentivando a solução de conflitos por meio da conciliação e mediação.

A cerimônia de inauguração foi acompanhada por diversas autoridades do poder legislativo, judiciário e executivo. Entre elas podemos destacar a presença da vice-prefeita de Maracaçumé Joventina, da presidente da câmara Aparecida Amaral, da prefeita de Amapá Taty e do desembargador do estado José Luís Oliveira de Almeida. Além de servidores do judiciário local.

O desembargador José Luís ressaltou a importância do CEJUSC: “Com a instalação do novo Centro de Conciliação, o poder Jurídico do Maranhão reafirma o compromisso com a Política Nacional de Tratamento Adequado dos Conflitos de Interesses, instituída pelo Concelho Nacional de Justiça (CNJ), que incentiva a solução de conflitos por meio do diálogo, com vistas à tão sonhada pacificação social” pontuou o desembargador.

O juiz Rômulo Lago e Cruz agradeceu ao poder Judiciário pelo incentivo constante do projeto e pela parceria firmada com instituição de Maracaçumé e dos termos jurídicos da comarca, entre elas, as prefeitura. “Estou muito feliz e agradeço a todos que apoiaram esse importante projeto social, que viabilizará a resolução de disputa de forma consensual, oportunizando às partes um diálogo franco sobre os seus problemas. Assim, elas passaram a assumir as rédeas de suas próprias vidas, encontrando as melhores soluções para os seus conflitos”, ressaltou o Juiz.

O CEJUSC será coordenado por Hérica Patrícia e terá como conciliadores Natalia Santiago, Daniel Weba, Gemuel Eleutério, Daniele Silva e Délia Regina. Todos foram devidamente capacitados em curso oferecido pela Escola da Magistratura do Maranhão (Esmam). A unidade vai atender a população de Maracaçumé, Junco do Maranhão, Boa Vista do Gurupi, Amapá do Maranhão e Centro Novo do Maranhão.