A ministra dos Direitos Humanos, do governo Michel Temer, Luislinda Valois, foi ‘infeliz’ ao fazer uma comparação um tanto absurda. Ela comparou o salário que recebe de R$ 33,7 mil ao trabalho escravo.

Isso por que a intenção dela era acumular o salário do Ministério com a aposentadoria de desembargadora totalizando o valor de R$ 61,4 mil, quase o dobro do que atualmente recebe. Mas teve o pedido de acúmulo de salários negado

Luislinda Valois disse que o salário de R$ 33,7 mil “sem sombra de dúvidas se assemelha ao trabalho escravo, o que também é rejeitado, peremptoriamente, pela legislação brasileira desde os idos de 1888 com a Lei da Abolição da Escravatura”.


Triste e vergonhosa comparação!

Blog do Minard.