Depois de assistir de ‘camarote’ à sessão tumultuada da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (2) – que ainda nem terminou – destinada à votação da denúncia por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer, o peemedebista pôde enfim comemorar a vitória no Palácio do Planalto juntamente com ministros e assessores.

Mesmo com um bom número de deputados votando contra a admissibilidade da denúncia, os adversários de Temer precisavam reunir 342 votos. Mas a soma dos votos a favor já ultrapassou o quantitativo mínimo de 172 parlamentares em defesa do presidente. Portanto a vitória está garantida ainda que a votação continue.

Vale ressaltar que antes e durante a sessão, Michel Temer manteve-se confiante na vitória em plenário e já havia então preparado desde cedo um pronunciamento que será feito no Salão Leste do Palácio do Planalto tão logo seja encerrada a votação.


Agora, com a denúncia rejeitada, o presidente não será afastado e a Procuradoria Geral da República só poderá voltar a denunciar o peemedebista quando ele deixar o cargo, em janeiro de 2019.