A Comissão Intergestores Bipartite (CIB) deliberou, nesta quinta-feira (27), propostas na área da saúde mental e outros investimentos. O encontro reuniu representantes da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e gestores municipais de saúde. Entre as definições, a implantação do Serviço de Atenção Domiciliar em Açailândia, a utilização do Sistema de informação em Saúde Mental e do Protocolo Clínico de Urgência/ Emergência em Saúde Mental.

Presente ao encontro, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, destacou a importância das discussões. “Aliados aos municípios, estamos avançando, por todo o Maranhão, com o desenvolvimento de ações na área da saúde. A proposta da CIB é intensificar esse diálogo entre gestores estaduais e municipais com o objetivo de identificar melhor as demandas e, juntos, desenvolver atividades que atendam melhor os cidadãos maranhenses”, destacou.

Entre as propostas aprovadas pela CIB,está a utilização do Protocolo Clínico de Urgência e Emergência em Saúde Mental. “É importante que os municípios tenham um documento que orientem melhor o atendimento de emergência na área da saúde mental. O protocolo serve para garantir maior segurança aos pacientes”, explicou o coordenador do departamento de Saúde Mental da SES, Márcio Menezes.  

Ainda na área da saúde mental, os gestores deliberaram acerca da implantação do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS III), no município de Passagem Franca, e a expansão do uso do Sistema de Informação em Saúde Mental (Sismental). O sistema, criado pela SES, já utilizado na Região Metropolitana de São Luís. Permite a integração entre as unidades estaduais e municipais, facilitando a troca de informações sobre pacientes e o melhor controle, por exemplo, da distribuição de medicamentos. 

Na reunião, também, foi definido o credenciamento de unidade odontológica móvel para os municípios de Alcântara, Pedro do Rosário e São Félix de Balsas; a ampliação do Programa de Saúde Bucal para os municípios de Lago Verde e Loreto; a realização da Campanha de Vacinação Animal no mês de setembro; a homologação do projeto do Programa Saúde na Escola em Alto Alegre do Pindaré, Barão de Grajaú, Jatobá e São José de Ribamar; e a habilitação do município de Açailândia para a implantação do Serviço de Atenção Domiciliar.


A secretária adjunta de Assistência à Saúde da SES, Teófila Monteiro, explicou como a habilitação beneficia os pacientes. “A assistência domiciliar, além de oferecer um acompanhamento domiciliar especializado a quem precisa, promove a desospitalização segura e a liberação de leitos a quem necessita do atendimento hospitalar”, ressaltou.