Não era miragem, era mesmo as hienas e o papel Noel em frente ao Lemos supermercado (ou falta de criatividade) rodeados de lâmpadas piscando anunciando que já e natal. Já chegou? Gente, parece que ano começou ontem e já dar sinal que vai embora sem deixar saudade. Mentira. Vai deixar sim! Foi ano esplendido de aventuras, amores e decepções. E desde quando decepção é esplendido? Desde que eu decidi e pronto!

Claro, esse ano, também, foi e está sendo mágico, pelo menos pra mim que vou casar. O ano não deve ser magico para quem está fazendo o contrário, ou seja, dando adeus as alianças. E olha que tem tanta gente caída fora do barco, e eu, teimoso, querendo entrar, todavia o meu enlaçar, se Deus quiser, vai chegar ao final dos finais, tocando aquela musica do Titanic.

Não será igual o Titanic que naufragou sem completar a primeira viagem. Longe de mim essa cláusula, o meu casamento é para sempre, e é pra ser – se não feliz até que a morte os separe – mas pelo menos que seja até que a noite chegue, (brincadeirinha, gente)... Dany, você sabe que eu gosto de brigar.

Esse ano será inesquecível também por causa da política. Um ano de decepção que pretendo nunca mais repetir. Criei inimizades com quem jurava amor eterno e me aliei a quem não era muito fã. A vida me brindou com uma situação que jamais pressagiei... Porem aconteceu, e isso, até hoje me deixa magoas e feridas que nem o tempo consegue curar.

Acreditar em pessoas não é mais o meu foco. Já cheguei a questionar meus talentos que não me valem de nada. Porque não é valorizado e muito menos me trás afago, ao contrario, me torna uma  pessoa cada vez mais adiado e excluído. Isso não é bom e isso já foi detectado há tempos, mas o amor pela escrita me faz ir contra essa barreira e os resultados todos vocês sabem.

Se não sabem vou contar: outro dia recebi uma ligação de uma pessoa que conheço apenas de nome. Uma voz alterada, ameaçadora e começou a tomar satisfação. Queria saber por que seu nome estava sendo arrolados na internet e, segundo ele, eu tinha postado. Resumindo tudo: Ele falou o que queria e eu respondi a altura, porque eu estava na minha razão e no extremo quem tinha falado dele era outra pessoa dentro da minha postagem. Naquele texto dos bajuladores: lembram...?

É dessa forma, não ganho riquezas, mas ganho inimigo aos montes. Alguns fazem questão de me ignorar, outros ainda acenam e falam, tem aquele que viram a cara e pronto e tem aqueles que... deixa pra lá.

Esses eu não faço questão de aproximação porque provaram que são amigos da onça. Acreditar em seus verbos é o mesmo que acreditar em Branca de Neve e os sete anões.

Minha mãe é uma graça e fala pelos cotovelos. Esses dias ela chegou com uma historia cômica. Chegou dizendo que uma pessoa não gostava de mim por me achar muito orgulhoso. Advinha o que aconteceu comigo: Passei sete dias e sete noites sem dormir por causa disso.

Interessante que essa pessoa nem faz parte do meu ciclo de amigos e cobra algo sem nem um pingo de sentido. Nem motivos essa pessoa devia ter pra falar assim, mas tudo bem, o ser humano é um ser complexo. O mundo está cheio de idiotice como essas? Por falar nosso: Tem aí, também, alguém que me ache assim? Fale agora ou cala-se para sempre!!!

O importante pra mim são meus amigos, não sei até onde anda a sinceridade deles, mas acredito na lealdade de alguns, e por isso preservo esses poucos que tenho. Dar pra contar nos dedos, todavia são pessoas legendárias e, que, sempre que posso, gosto de está junto e conversar.

Enfim... daqui a pouco o ano se fecha, contudo, ainda tem alguns dias, pra quem não fez, e ainda desejar, fazer algumas peripécias santas.

Nunca é tarde pra começar ou recomeçar alguma coisa.

O tempo não parar. E o ano que está chegando ao fim reflete muito bem isso, passou voando por minha cabeça e eu nem vi. Foi só comigo ou aconteceu com você também?

Até a próxima postagem... Deixe seus comentários e curta bastante!

RENATO