Um homem foi jantar na casa de um amigo e ficou impressionado com a maneira que ele tratava sua esposa. Depois de perguntar como fora o dia dela, o marido disse que ela estava linda. Depois do jantar, ele elogiou a esposa pela comida e agradeceu. Mais tarde, o visitante perguntou:

- Por que você trata tão bem sua esposa?

- Porque ela merece e porque isso torna o nosso casamento mais feliz – respondeu o anfitrião.

O visitante resolveu adotar a ideia. Ao chegar em casa, abraçou a esposa e disse:

- Você está maravilhosa! – disse, completando em seguida: - Meu bem, sou o homem sortudo do mundo.

A esposa começou a chorar copiosamente. Confuso, ele perguntou:

- Qual o problema?

- Que dia! – ela disse, chorando: - Billy brigou na escola. A geladeira enguiçou. E agora você chega em casa bêbado!

Podemos até ri da piada. Contudo, é trágico constatar que isso é um reflexo da maneira como as coisas às vezes acontecem em nossos lares. Somos chamados para viver em um padrão mais elevado de amor conjugal, capaz de refletir o amor sacrificial de Cristo. A dor e o sofrimento não são necessariamente parte disso, e sim a coerência e o cuidado.

POR: ROBERT LESLIE