A nova novela de Centro Novo do Maranhão


Moro no Brasil, um país que prega liberdade de expressão nos quatro ventos. Mas o que aconteceu na escola Josué Montelo nesta segunda (01/08/2011 - início da semana Pedagógica - em Centro Novo do Maranhão) não condiz com nada disso. Ao final da fala da corja que fazem parte do CLAN da educação do município - eles simplesmente omitiram a presença do sindicato dos professores e não abriram espaço para a categoria se manifestar.

E como forma de mostrar o quanto essa elite é educada (e eles pregaram a manhã toda isso), tomaram uma atitude digna de Nobel da Paz de MÁ EDUCAÇÃO, ao desligar o microfone e obrigar o sonoplasta a aumentar o som como forma de amordaçar a quem estava falando... Essas atitudes (que deixou todos perplexos), provou o quanto são exemplos de educadores altruísta, um detalhe: são os mesmo que passam a maior parte do tempo viajando para São Luis e Brasília, se preparando para faze jus ao cargo que exercem. (QUE MEDO, ELES PODEM TUDO - SÃO DONOS DO PODE!)

O senhor Secretario de Educação, que vive uma vida baseada na inversão de valores, pois o mesmo antes de ser deixar cegar pelo poder - era um dos que mais lutava pela causa dos profissionais da educação, hoje se cala e fica bravo a ponto de se contradize pra mais de 300 professores. Como o dinheiro e o poder mudam as pessoas? Quem era seu Camilo? Quem ele é hoje?... Ele vive a obedecer à ordem do seu patrão (o prefeito) ou é ao contrario, o patrão que obedece a ordem dele?  Reflitam.

Essa administração pautada no fracasso, vai indo de mal a pior, e com um agravante: Querem agora impedir a livre manifestação de pensamento que é garantido pela constituição federal. Essa mesma administração que quer calar a voz do povo, deviam se envergonhar do aumento que tiveram coragem de debitar nas contas dos educadores de 5%. - como diria Boris Casoy - isso é uma vergonha! E eu acrescento: uma paita vergonha, ou seja, um tapa nas nossas caras.

          O excelentíssimo prefeito que nada manda, e sim seus colaboradores, fica de braços abertos vendo o barco afundar e não faz nada para impedir que sua tripulação se afogue no mar da insensatez.  O resultado de prefeitos que resolvem confrontar professores - que são formadores de opinião - é o fundo do poço, ou seja, fracasso nas urnas.

Finaliza dizendo ao CLAN que: a fase de estrelato acaba - a fama não é para sempre - e esse palco que hoje vocês ocupam um dia será de outros e eu terei o maior prazer de estar na primeira fila pra vaiar a saída de vocês e aplaudir quem por ventura ficar no lugar.